inatel

social



IRÃO, DESCOBRINDO OS TESOUROS DA ANTIGA PÉRSIA  
Data: 06 a 18 outubro Partida: Lisboa

Itinerário:
O Irão, anteriormente conhecido como Pérsia, é o lar de uma das civilizações mais antigas do mundo. O Irão é um país rico em cultura, riquíssimo em história e sabedoria, este é um país que surpreende todos os viajantes, com especial relevo para a hospitalidade ilimitada do seu povo. Veremos construções seculares exibindo belos monumentos perfumados com fantásticos jardins. Aldeias que resistem ao tempo. As mais fascinantes mesquitas. Os mais belos palácios e importantes lugares sagrados. O Irão tem muitos mistérios a serem descobertos! Nesta aventura iremos viajar da Antiga Pérsia aos Tempos Modernos, passando por Shiraz - a cidade das flores e dos poetas, Yazd - a Jóia do Deserto, a mística Isfahan - com os seus belos edifícios e majestosas ponte, Qom - a cidade sagrada e ainda Persopolis, a pitoresca Abyaneh e, claro, a fervilhante e impressionante Teerão. Uma viagem completa e em pensão completa!
 
1º DIA – CIDADE DE ORIGEM | ISTAMBUL | TEERÃO
Comparência no aeroporto de Lisboa para encontro com o assistente INATEL, formalidades de embarque e partida em voo com destino à capital do Irão, via cidade europeia. Refeições a bordo. Assistência à chegada nas formalidades pelo representante local e transfer para o hotel. Alojamento em hotel de 4*.
 
2º DIA – TEERÃO                            
Dia dedicado à visita da cidade de Teerão. Começaremos pelo Museu das Carpetes, o qual alberga mais de 100 peças das mais extraordinárias de todo o Irão, aqui teremos a oportunidade de ver uma enorme variedade de carpetes elaboradas artesanalmente. Continuaremos pelo Complexo Sa’ad Abad que compreende uma área de 1.100.000 metros quadrados e 18 magníficos palácios históricos, dos quais visitaremos apenas dois. Este complexo foi construído e habitado por monarcas Qajar durante o século XIX. Após uma ampliação do complexo, Reza Shahof da dinastia Pahlavi viveu aí em 1920 e o seu filho mudou-se para o Palácio em 1970. Depois da revolução de 1979 o complexo transformou-se em museu. Almoço em restaurante tradicional iraniano. De tarde continuação da nossa visita com o Museu Reza Abassi situado em Seyed Khandan. O nome do museu é em honra a um dos artistas do período Safávida e alberga a única coleção de arte persa que remonta ao segundo milénio antes de Cristo, tanto das épocas pré-islâmica como da época islâmica. No fim da tarde visita à torre de telecomunicações Milad, é a torre mais alta do mundo com 435 metros desde a sua base até à antena. Jantar e alojamento no hotel.
 
3º DIA –  TEERÃO | SHIRAZ                             
Continuação das nossas visitas, agora ao Museu Nacional do Irão, composto por dois complexos: O Museu do Antigo Irão inaugurado em 1937 e o Museu de Arte Islâmica inaugurado em 1972. Do seu espólio constam utensílios históricos que remontam à época medieval, vários objetos de cerâmica, metal, têxtil, livros e moedas. Observaremos ainda a evolução da humanidade através de uma exibição de relíquias históricas. Visita ao Palácio Golestan, antigo complexo real da era Qajar na capital do país. Este é um dos monumentos históricos mais antigos do património mundial e pertence a um grupo de edifícios reais que antigamente se encontravam rodeados pelas paredes de barro da cidadela de Teerão. Conta com jardins e edifícios reais assim como várias coleções de artesanato do país e várias ofertas europeias dos seculos XVIII e XIX.  Por fim passeio pelo Bazar , este representa a vida económica do país e onde se desenrolam grande parte das relações sociais dos cidadãos. Almoço em restaurante. Terminamos as nossas visitas no Museu Nacional das Jóias, onde estão expostos dois dos maiores diamantes do mundo, um deles o Darya-e-Noor que significa mar de luz. No final desta visita transfer para o aeroporto para formalidades de embarque e partida em voo interno com destino à cidade de Shiraz. Chegada, assistência e transfer para o hotel. No caminho visita de Shah-e Cherag, um dos santuários mais belos do Irão com uma fabulosa cúpula iluminada e decorada com espelhos. Chegada ao hotel para jantar e alojamento.
 
4º DIA  – SHIRAZ                             
Dia dedicado a visitas em Shiraz. Esta cidade é conhecida como o berço da cultura persa e tem sido o coração da mesma desde há mais de 2.000 anos. Em tempos foi a capital do País. A Shiraz associamos a poesia, os jardins, as rosas e os rouxinóis… Cedo, pela manhã, é o momento ideal para desfrutar dos melhores lugares de interesse histórico de Shiraz que datam da época em que era capital da dinastia Zand. Em primeiro lugar visita ao Jardim Eram, um dos vários jardins persas distinguidos pela UNESCO. Esta arte influenciou a forma de desenhar jardins em países tao distantes como a Espanha e a India. Distinguem-se pelo papel preponderante da água em quatro áreas que simbolizam o Paraíso e os quatro elementos do zoroastrismo; Agua, Terra, Fogo e Ar. Desfrute da tranquilidade e beleza deste jardim persa emoldurado por um Palácio com uma fachada de exuberante beleza. Esta cidade foi casa dos famosos poetas Hafez e Saadi assim como de vários sítios arqueológicos de diferentes épocas algumas remontando a mais de 6.000 anos. Hafez é um dos poetas que mais impressionou o mundo inteiro pela sua arte, os seus poemas evocam sensações e sentimentos particulares, e o jardim que alberga o seu túmulo é um nicho de paz e tranquilidade. Saadi, poeta, filósofo e místico se conhece como o pai do turismo pois há mais de sete séculos viajou por diferentes países e cidades recolhendo varias das suas vivências em verso e prosa em dois livros denominados Boustan e Golestan, os quais nos dão tanto não só em informação histórica como também em inspiração. Possibilidade de render homenagem a estes dois famosos poetas  persas durante a visita aos seus túmulos , o Mausoléu Ali-Ebn-e-Hamzeh, que nos ira maravilhar pelo seu esplendor e o Tumulo de Hafez. Almoço em restaurante local tradicional. De tarde, seguimos a nossa visita pelo Castelo e Palácio de Karim Khan, a bela arquitectura de Sary-e-Moshir , a Mesquita Nasir Almok, a esplendida Mesquita Vakil e o Bazar que se situa perto da mesma ,repleto de lojas com lembranças étnicas. No final das nossas visitas, algum tempo livre junto ao Bazar e regresso ao hotel para jantar e alojamento.
 
5º DIA –  SHIRAZ | PERSEPÓLIS | NECROPOLIS | SANG-E-SIA                      
Após o pequeno-almoço, excursão a Persepólis. Literalmente, Persépolis significa capital da Pérsia e contém um impressionante complexo de palácios inspirados no estilo mesopotâmico. A importância e qualidade destas monumentais ruínas convertem-na num lugar arqueológico único. Parece que o Rei Dário planeou este impressionante complexo de palácios não só como sede de governo, mas também como centro turístico e para várias receções e celebrações de festas reais como é o Nowroz. Continuação com a visita da Necrópolis. Situada em frente da montanha de Rahmat, é o local onde estão enterrados os reis Aqueménidas. Podemos observar os baixos relevos que datam dos períodos Elamita e Sasánida. Almoço em restaurante. De tarde, regresso a Shiraz para continuação da nossa visita à mesquita de Nasir Al-Mulk , também conhecida como Mesquita Rosa e à Casa de Naranjestan Ghavan, uma casa histórica e tradicional em Shiraz. O dia termina com um jantar típico Shiraz em restaurante tradicional. Regresso ao hotel para alojamento. 
 
6º DIA – SHIRAZ | PASARGADAE | YAZD 
Partida para Pasargadae, capital do império Aqueménida no tempo de Ciro, o Grande, o qual ordenou a sua construção em 559-530 a.C. É também aqui que se encontra o seu túmulo. Esta cidade é considerada património da humanidade pela UNESCO. Almoço em restaurante, e partida para Yazd para jantar e alojamento. Yazd é a cidade mais antiga do mundo, construída em barro e rodeada pelos 4.000 metros do Monte Shirkouh e de grandiosos desertos. Esta cidade está igualmente repleta de antigas mesquitas de impressionante beleza.  
 
7º DIA – YAZD  
Dia dedicado à visita desta antiga cidade. A coexistência dos templos do fogo, junto de vários lugares sagrados surpreende todos os visitantes. Em primeiro lugar, veremos a Torre do silêncio e o Templo de Fogo, ambos locais sagrados para os seguidores do Zoroastrismo, religião maioritária do Irão antes da conquista islâmica. Apesar da maioria muçulmana do país, a cidade de Yazd , situada no meio do deserto ainda desfruta de certa liberdade na manutenção dessa fé histórica praticada desde há 400AC. Continuaremos a nossa visita com a visita ao Jardim de Dowlatab construído em estilo arquitectónico persa o qual atrai milhares de turistas nacionais e estrangeiros. Continuação para o Museu da água de Yazd, este museu com 124 anos de antiguidade exibe as ferramentas e a técnicas utilizadas durante os últimos 4.000 anos para criar canais subterrâneos, os chamados qanats, que levavam a água ate a cidade e aos campos para uso agrícola. O edifício onde se situa o Museu foi antigamente a casa, de um comerciante construído em 1929.  Passaremos pela Praça de Amir Chakhmaq  e por fim visitaremos a grande Mesquita da cidade - a Mesquita de Jameh, situada na cidade antiga de Yazd. Almoço em restaurante local, durante as nossas visitas . Jantar e alojamento no hotel.

 
8º DIA – YAZD | MEYBOD | NAIN | VARZANEH | ISFAHAN  
Distância percorrida: aproximadamente 300Km
Partida para uma nova etapa da nossa aventura, com destino à cidade de Isfahán. No caminho, visitaremos Meybod, que remonta à época pré-islâmica. Esta cidade foi a capital do Irão no período de Mazaffarid. O Reino de Mozaffarid teve a sua origem em Meybod onde nasceu o seu primeiro rei. Um dos castelos mais antigos do Irão é o Castelo Narin, em Meybod, que remonta à época Sasánida anterior à chegada do Islão ao Irão. É considerado um dos edifícios de grande interesse nacional. Este antigo castelo foi construído em cima da colina Galeen e domina toda a cidade. Continuação até Nain, também conhecida como a cidade das cisternas e onde se podem encontrar cerca de 80 destas construções. Há mais de 3.000 anos os persas aprenderam a construir aquedutos subterrâneos (qanats) para levar a água das montanhas até às planícies. Na década de 1960 este sistema proporcionava mais de 70% do abastecimento de água no Irão. Nain é um dos melhores lugares em todo o mundo para ver estes qanats em funcionamento. Destaque também para a antiga Mesquita de Jameh uma das primeiras quatro mesquitas construída no Irão depois da invasão árabe, o castelo pré-islâmico de Narenj, a casa tradicional de Pirnia, o velho Bazar, Rigareh - um moinho de água do qanat e um zurkhaneh, lugar para o desporto tradicional. Terminaremos o nosso dia com a visita de Varzaneh famosa pelo seu espetacular deserto de altas dunas de areia. Outras atrações em Varzaneh são as terras húmidas de Gavkhouni e a montanha negra, o lago de sal, a Mesquita Jameh de Varzaneh, a ponte velha a cidadela de Ghoortan, as torres das pombas, o complexo dos cameleiros, o complexo do poço de bois, a caravana os depósitos de água e as torres de vento, sem esquecer os trajes únicos das mulheres de Varzaneh, que contrariamente ao resto do país, usam xadores brancos em vez dos negros habituais. Almoço num restaurante local durante as visitas e continuação até Isfahán. Chegada, jantar e alojamento no hotel. 
 
9º DIA – ISFAHAN  
Manhã dedicada à visita de Isfahán. Esta cidade lendária enfeitiça cada um dos seus visitantes, é a pérola da arquitetura islâmica tradicional, apesar de ter sido renovada por vários novos artistas contemporâneos. Isfahán orgulha-se dos seus fascinantes palácios e jardins históricos, assim como das suas pontes pitorescas. A lenda conta que foi fundada na época de Tahmoures e que por sua glória recebeu o nome de “Isfahán, a metade do mundo”. O nosso tour de dia completo inclui inclui a famosa Praça do Imã Naqsh-e-Jahan,  a segunda maior do mundo depois da praça Tiananmen em Pequim. Ao redor da imensa Praça sai varias ruas de um dos bazares mais famosos do Irão, seguida da visita à Mesquita Shah Abbas ou Mesquita do Imam e da Mesquita Sheykh  Lotf  para desfrutar das suas belezas arquitectónicas. Continuação da nossa visita ao Palácio de Ali Qapu , cujo nome  “Ali” em persa significa “ Ali “ -  Imperial e “Qapu” que em Azerbaijão quer dizer porta , uma vez que este se localizava à entrada dos palácios Safávida que se estendiam desde a Praça até  a avenida Chahar-Baq. Por fim visita ao Palácio de Chehel Sotoun, construído por Shah Abbas II para seu entretenimento e recepções, o seu nome em persa significa 40 colunas e esta inspirado nas vinte colunas de madeira que decoram a entrada do pavilhão e do seu reflexo na agua da fonte.  Almoço em restaurante local. Tarde livre para passear ou realizar algumas compras no bazar. Em hora a indicar pelo seu guia, regresso ao hotel para jantar e alojamento.

 
10º DIA – ISFAHAN  
Mais uma manhã dedicada à visita de Isfahán. Hoje visitaremos a Mesquita de Jameh, a Catedral Arménia de Vank, uma das mais belas do mundo, o Mausoléu do Sufi Monar Jimban com os seus minaretes e pontes medievais e por fim a Ponte de Allahverdi Khan vulgarmente conhecida como Si-o-seh pol, a ponte das trinta e três colunas que é um dos exemplos mais famosos da época Safávida  e a ponte mais comprida sobre o rio Zayandeh (com 297,76 metros). Almoço e resto tarde livre para passear pela cidade ou realizar algumas compras pelo bairro Arménio. Em hora a indicar, regresso ao hotel para jantar e alojamento.
 
11º DIA – ISFAHAN | ABYANEH | KASHAN 
Pequeno-almoço e partida para Kashan com várias paragens e visitas pelo caminho. Primeira paragem será Primeira paragem será na aldeia de Abyaneh, inscrita como património mundial da UNESCO, no distrito rural de Barzrud, situada no sopé do Monte Karkas e nas proximidades do deserto. Na parte superior da aldeia, assentam as ruínas de uma fortaleza da era Sasánida .O dialecto desta aldeia conservou algumas características da língua persa media, o idioma que se falava nesta era. Podemos apreciar a beleza desta aldeia uma das mais pitorescas do Irão. Almoço em restaurante local e continuação para Natanz uma cidade situada a 70 km sudoeste de Kashan de clima especial e famosa pelas suas frutas de produção local. Vários santuários salpicam a região tal como o santuário do Xeque Sufi Abd al Samad que data de 1304. Continuação para Kashan, chegada e visita ao Jardim Fin Garden, um jardim histórico ao estilo tradicional persa, terminado em 1590, é um dos mais antigos do Irão. No fim da nossa visita, transfer para o hotel, jantar e alojamento.

12º e 13º DIA  –  KASHAN | QOM | AEROPORTO DE IKA - TEERÃO  | REGRESSO
Último dia para nos despedirmos do Irão e dos Tesouros da Antiga Pérsia. Em Kashan, visita aos Banhos do Sultão Mir Ahmad e tempo livre no seu bazar. Almoço em restaurante local e saída de Kashan para visitar Qom e o Santuário de Fatema Masumeh . Qom é considerado pelos muçulmanos xiitas como a segunda cidade sagrada depois de Mashhad. No final das visitas, jantar em restaurante local e transfer ao aeroporto de Ika. Assistência nas formalidades de embarque e regresso a Lisboa via cidade de conexão, noite e refeições a bordo. Chegada na manhã do dia 13º. Fim dos nossos serviços.

 
Mínimo de 20 participantes
 
Hotéis previstos: 4* (ou similares)
Teerão: Hotel Eskan Alvand http://eskanhotel.com/index/home
Isfahan: Hotel Safir https://safirhotel.net/
Kashan: Hotel Negarestan
 
Voos previstos (sujeitos a alterações):
TK1756 06OCT LISIST  1125 1805
TK 874 06OCT ISTIKA  2100 0040
TK 875 18OCT IKAIST  0200 0455
TK1755 18OCT ISTLIS  0735 1030

 



PREÇO POR PESSOA DESDE: : 2222 €

O preço inclui:
  • passagem aérea em voos regulares da Turkish Airlines: Lisboa | Istambul | Teerão e regresso, com direito a 30kg de bagagem; 
  • voo interno Teerão-Shiraz; 
  • 11 noites de alojamento e pequeno-almoço em hotéis de 4*; 
  • circuito em autocarro; 
  • taxas de aviação (250€ - sujeitas a alterações até à data de emissão das passagens aéreas); 
  • 22 refeições: 11 almoços e 11 jantares; 
  • guia local acompanhante em português (ou espanhol);
  • todas as visitas e entradas mencionadas como incluídas; 
  • visto de entrada e tramitação do processo (carta de autorização); 
  • assistente INATEL; 
  • seguro de viagem.
 

O preço não inclui:
  • taxa de reserva (10€);
  • bebidas às refeições; 
  • quaisquer serviços não mencionados, como bagageiros, telefonemas, gratificações, taxas de cidade, etc.




Inatel